• Anderson Silva nocauteia Belfort no UFC 126

    A “luta do século”, como vinha sendo chamado o embate entre os brasileiros Anderson Silva (detentor do cinturão dos médios) e Vitor Belfort, durou menos de um minuto. Mais uma vez o Aranha deu show no octógono e mostrou porque é considerado o melhor lutador pound for pound do mundo. Após alguns minutos de estudo, sem grande ação, o curitibano acertou um belo chute no queixo do oponente: nocaute!

    O breve desfecho frustrou quem esperava a ação prometida pelos dois adversários. Ao longo do período que antecedeu o evento, Anderson Silva e Vitor Belfort trocaram alfinetadas, dando ao público a certeza de que essa seria uma das melhores lutas da história do UFC – certeza que cresceu após a pesagem, quando um Aranha mascarado partiu para cima de Belfort, esquentando o clima na Mandala Bay Arena.

    Na madruga deste domingo (06), todavia, os dois lutadores pareceram segurar o ímpeto e passaram 90” se estudando. Ambos resistiam em tomar a iniciativa, circulando o octógono com investidas pontuais. Aos 3’25”, entretanto, Anderson Silva enxergou uma brecha na guarda de Belfort e desferiu um chute seco. O golpe acertou o maxilar do carioca, que imediatamente foi à lona. Quando o Aranha partia para do oponente, Mario Yamasaki interrompeu a luta.
    Chute que derrubou Belfort

    Após a vitória, o Aranha fez questão de exaltar os treinadores que o ajudaram na preparação para o UFC 126: “Devo tudo isso a meus treinadores e ao mestre Steven Seagal, que me ensinou esse chute”. Vestido com uma camisa do Corinthians, o campeão ainda mandou um recado para o Fenômeno. “Ronaldo, ‘tamo’ junto!”

    Vitor Belfort, por sua vez, destacou a qualidade de Anderson. “Ele é um lutador muito bom. Me pegou com aquele chute”. O lutador também ressaltou que o clima criado para a luta fazia parte do show, e que a aparente animosidade demonstrada nos eventos preliminares está restrita ao octógono.

    Com o resultado, Anderson Silva manteve seu cinturão e caminha a passos largos para entrar para história como um dos melhores lutadores do UFC de todos os tempos – já possui em seu cartel 27 vitórias, quatro derrotas e oito defesas de cinturão bem-sucedidas, batendo o recorde de Matt Hughes.
    Veja o vídeo:




    Reprodução: RedeTV.com.br
  • Outras postagens que podem ser do seu interesse

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Deixe seu comentário