• Presos da penitenciária de Marabá explodem parede em tentativa de fuga

    No CRAMA - Centro de Recuperação Agrícola Mariana Antunes - o final de semana foi de tensão, tudo por conta de mais uma tentativa de fuga e dessa vez a fuga seria em "massa". Os detentos, mais de cem, tomaram o tradicional banho de sol e em seguida explodiram parte de uma das paredes da penitenciária abrindo um buraco de aproximadamente 1 metro, na explosão foi usada uma 'banana' de dinamite de uso exclusivo do exército brasileiro. 

    A AÇÃO DOS AGENTES
    Para impedir a fuga os agentes e policiais militares de plantão pediram reforços, até a polícia rodoviária federal foi chamada. 

    A penitenciária de Marabá (CRAMA) tem capacidade para 180 presos mas abriga quase 500. Na revista feita depois de conter os detentos, foram encontradas mais três 'bananas' de dinamite, Fabíola Lopes, diretora do CRAMA disse que não tem idéia de como esses explosivos entraram no presídio.
  • Outras postagens que podem ser do seu interesse

    Um comentário:

    1. O CRAMA, precisa ser realmente demolido, e ser construido um presídio de segurança máxima em Marabá. Além disso, deve haver uma boa reciclagem de funcionários, um bom pagamento, visto que o ambiente de trabalho é extremamente extressante (e cá p nós é o pior pagamento do estado) e por fim fazer um novo concurso pois os funcionários são na maioria indicados políticos, fato este agravante para o funcionamento deste sistema falido e sucateado.

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário